Quarte Quemenicade do Mar-Alto:

0

Aluga-se Quarte QUEMENICADE À IMPRENSA, ou, em inglês, chambres rooms zimmer habitaciones, e vai dePRESS (RILIZE) que tanhe ali uma gentinha pa entrar.

Na 6ª, no Mar Alte, agora esquecem-se!

A primêra grande nevidade que temes a dezer mas já toda a gente sabe é c’o balhe de 4ª fêra do Mar Alte este âne vai ser à 6ª. Per sua vez, resolvêmes fazer o balhe de 6ª dois dias antes do demingue, e o balhe do demingue vâmes fazer um cadinhe antes da 2ª. O balhe de 2ª tâmes a pensar fazer dois dias depois do sábade, porque nos parece uma boa idéa c’ainda ninguém teve, e quante ó balhe de 3ª, este âne calhou a ser na 3ª fera de Carnaval, o que nunca tinha acontecide até hoje, de mode que na tem nada qu’inganar, mas s’alguém tiver com dúvedas telefona pá Capitania e eles logue lhe esplicam.

No balhe de 6ª vâmes apresentar duas serpresas, ó então serpresa e mêa, se na tivermes tróques pa tude, e uma delas é a apresentação da nossa Marcha Alternativa. As letras c’a gente recebeu eram muitas e tavem todas muite benitas, e se na s’acreditarem vão ver ó nosse saite, e vime-nes aflites pa esquelher uma vencedora. Lêmes trinta vezes aquile tude e acabámes por dar um merecide préme à letra do Jequim Pimenta, e o Nune Abelha fez-lhe uma múseca espectacular e vâmes mestrá-la a tôdes no balhe e andar à rola com mais esta marchinha.

Outra coisa que vâmes fazer é balhar tôdes juntes a versão que fizémes do hine de homenagem à nossa Selecção de Furtebol. Os piquênes quepiadores dos “Black Eyed Peas”, um nome d’um conjunte estrangêre que significa “Ólhes Nêgres Ninguém Quer”, abesarem da confiança e tradezirem sem a gente saber a nossa letra e chamarem-lhe I gotta feeling, mas o verdadêre original chama-se “Ah mês menines”, e é esse c’a gente vai balhar, muite concentradinhes e cada um pó sê lade, c’mé questume.

A sigunda grande nevidade deste quemenicade é c’a gente vâmes fazer outra vez o nosse Concurse de Fetegrafia. Este âne vai ser diferente do âne passade. Uma vez c’o nosse maravilhose Premontórie é um dos candidates a Maravilha Natural de Portugal, e não há ninguém na nossa terra que na guestasse c’o Premontórie ganhasse, o Concurse vai ser assim: é obrigatórie aparecer o Premontórie em todas as fetegrafias, mas há duas categorias pa premiar. Numa das categorias, as fetegrafias são normais, com as pessoas do Carnaval e um cadinhe qualquer do Premontórie ou o Premontórie tôde, vocês é que sabem, e na outra categoria podem usar o pregrame de campetador que quiserem, o Patachoc ou outre qualquer, e fazer montagens engraçadas ou outras variações com pessoas do Carnaval misturadas com o Premontórie. Com esta sigunda categoria, até os nazarênes que tão longe da terra, no Canadá, em Olivêra d’Azeméis ou noutres países, podem perfêtamente conquerrer e ganhar iste. Puxem pa cabeça e facem coisas lindas, e se na conseguirem uma boa fetegrafia a pexar pa cabeça, ó mênes conseguem um tercicole, o que tamém não é mau. Depois do Carnaval a gente premete fazer uma exposição no Mar Alte com as fetegrafias todas, qu’é pa tôde o pessoal se metivar ainda mais pa votar na nossa Maravilha Natural.

E prontes. Côme sempre, acabou-se a folha, acabou-se o Quemenicade. Ainda temes mais uma coisa pa lhes dezer, mas fica pá semana. É só esperarem, mas não é precise ficarem no mesme legar, mexem-se, mexem-se! E vejem lá se acabem depressa os fates e os carres, que t’aí o Carnaval à porta. Na 6ª, no Mar Alte, agora esquecem-se!




  • PARTILHA!